Rio Paraná

O Rio Paraná é o segundo maior rio sul-americano. Nasce na confluência de dois importantes rios brasileiros: o rio Grande e rio Paranaíba, entre os estados de Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

 
Há controvérsia sobre sua origem: se o rio é a continuação do rio Paranaíba ou a continuação do rio Grande, que nascem em Minas Gerais.
 
Em seu percurso total, adquire uma extensão total de 4 880 quilômetros, o que lhe renderia o posto de sétimo rio mais extenso do mundo, quando contado o trecho do rio Grande, ou oitavo, quando contado o trecho do rio Paranaíba, mais o estuário do Prata.

Etimologia

O topônimo “Paraná” é procedente do termo da língua geral paraná, que significa “rio”.
 

Características

 
O rio Paraná em sua parte alta, separa os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, também este último estado com o Paraná, além de demarcar a fronteira entre Brasil e Paraguai numa extensão de 190 quilômetros até a foz do rio Iguaçu. A partir deste ponto marca o início da fronteira entre Argentina e Paraguai. O rio continua correndo para o sul até próximo a cidade de Posadas onde muda para direção oeste. Na confluência do rio Paraguai o rio entra inteiramente em terras argentinas e passa a percorrer a direção sul, desaguando no delta do Paraná e, consequentemente, no Rio da Prata.

 

 

Usina Hidrelétrica de Itaipu

 
A sua vazão na foz, de 16 000 metros cúbicos por segundo, é comparável à de rios como o rio Mississippi (18 000 metros cúbicos por segundo) e o rio Ganges (16 000 metros cúbicos por segundo). No trecho brasileiro, há a barragem de Jupiá, que está localizada a 21 quilômetros da confluência com o rio Tietê, assim como também as barragem de Ilha Solteira e a Usina Hidrelétrica de Porto Primavera, enquanto na fronteira do Paraguai (Ciudad del Este) com o Brasil (Foz do Iguaçu) está localizada a barragem de Itaipu, e na fronteira entre a Argentina e o Paraguai, Yacyretá. As duas hidroelétricas fornecem 99% da eletricidade do Paraguai (90% só de Itaipu), e fazem do país um dos maiores exportadores de eletricidade do mundo.
 
Sua profundidade média é de cerca de 23 metros e a profundidade máxima de 170 metros.
 
Ponte sobre o rio Paraná entre os estados de Mato Grosso do Sul e Paraná
 
No rio Paraná, na altura do município de Guaíra, existia o Salto de Sete Quedas, que era a maior cachoeira do mundo em volume de água, mas que foi submersa no ano de 1982 com a construção do lago da Usina de Itaipu.
 
A mata que, antes, ocupava boa parte da bacia do Paraná encontra-se largamente extinta; a área mais preservada encontra-se na província argentina de Misiones.
 
O rio Paraná corre aproximadamente no eixo central da bacia do Paraná, ampla bacia sedimentar com área de cerca de 1,5 milhões de km² e situada na porção centro-leste da América do Sul, abrangendo o nordeste da Argentina, o centro-sul do Brasil, a porção leste do Paraguai e o norte do Uruguai. O nome da bacia sedimentar, bacia do Paraná, é derivado do rio Paraná.

Localização, nascente e foz

 
O rio Paraná é um importante rio da América do Sul (principal rio da Bacia Hidrográfica do rio Paraná). Sua nascente fica na confluência dos rios Paranaíba e rio Grande, na região de divisa entre os estados de São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. Ao correr para a região oeste, ele cria uma divisa natural entre a Argentina e o Paraguai.
 
Logo em seguida, o rio segue pelo território argentino. Em seu trecho final, ele passa a seguir na direção sul até desaguar (foz) no delta do Paraná e no rio da Prata.

 

Outras informações e dados importantes sobre o rio:

  • O rio Paraná possui 4.880 Km de extensão.
  • Sua vazão na foz é de, aproximadamente, 15.900 m³/s
  • Passa pelo território de três países: Brasil, Argentina e Paraguai.
  • Seus principais afluentes são: Rio Tietê, Rio Paranapanema e Rio Iguaçu (margem esquerda); Rio Suruí, Rio Verde e Rio Pardo (margem direita).
  • Principal hidrelétrica: Usina Hidrelétrica de Itaipu (município de Foz do Iguaçu, na fronteira entre o Brasil e o Paraguai).

Curiosidades:

  • O rio Paraná é o segundo maior rio em extensão da América do Sul.
  • Grande parte da bacia do Rio Paraná já foi ocupada por florestas tropical e subtropical. Infelizmente, em função do desmatamento das últimas décadas, pouco sobrou desta vegetação natural.

Rio Paraná Temas Relacionados

  • Bacia do Paraná
  • Bacias Hidrográficas do Brasil
  • Principais Rios do Mundo
  • Rio Tietê

Bibliografia Indicada

  • Geografia – Paraná
  • Autor: Teixeira França, Eliane
  • Editora: Ática
  • Temas: Geografia do Brasil